Varrer a Feira

Varrer uma feira, correr a pau toda a gente que nela se encontra; *1

“João do Couto, se varria uma feira, nem sempre saia com a cabeça ilesa.” – Camilo Castelo Branco – O Degredado.

“Mas eram farsolas temidos, que se não benziam duas vezes para varrer a pau uma feira inteira.” – Aquilino Ribeiro – A via sinuosa.

“se os tais homens das bandeirolas me tornam a passar por as terras, sempre lhes meço as costas com um marmeleiro, que lá tenho, e que já me serviu para varrer a feira de Santo Estevão.” – Júlio Dinis – A morgadinha dos canaviais.

“como também da mesma laia, capaz de cobiçar a mulher do próximo e varrer uma feira a estadulho” – Miguel Torga – Um reino maravilhoso


___________________________________________

1 – Grande enciclopédia portuguesa e brasileira, Volume 34

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s