Mestre António Portela a orientar demonstração

Parte da demonstração da escola do Mestre António Portela de Abadim, Cabeceiras de Basto no 1º aniversário da Associação Portuguesa de Jogo no Pau na Fundação Carlouste Gulbenkian – 1978

Classe de Artur dos Santos de 1907 – Escola Académica

artur dos santos velodromo 1907.jpg
Notas de “Sport” – Escola Academica – Exercícios de ginástica no Velodromo – Jogo de pau

Demonstração de Jogo do pau nas festas escolares da Escola Académica, pelo professor Artur dos Santos, no Velodromo de Lisboa em 1907.

Jogo do pau no Coliseu dos Recreios – 1961/2

Mestres Couto e Tabuada no Coliseu dos Recreios – 1961

Exames para faixa Verde no Ateneu Comercial de Lisboa em 1974


Exames para faixa Verde de Pedro Lucas e José Santos no Ateneu Comercial de Lisboa em 1974 com faixas entregues por mestre Pedro Ferreira.

Jogo do pau examination under master Pedro Ferreira

Fases de exibição da escola de Poceirão do mestre Custódio das Neves em 1975

custodiodasneves_1
Exibição da escola de Poceirão do mestre Custódio das Neves – 1975
custodiodasneves_2
Exibição da escola de Poceirão do mestre Custódio das Neves – 1975

EN: Exhibition from the school of Poceirão, Portugal, by master Custódio das Neves.

O Jogo do Pau – Desportos Revista – 1983 (3/4)

4

Desenvolvimento da técnica:

A) «CONTRA JOGO»:

Jogo (COMBATE) em que se opõem  apenas dois jogadores.

B) «SÉRIES DE JOGO»:

Formas de treino individual em que o jogador simula um combate imaginário apenas contra um único adversário.

C) «JOGOS DE CONJUNTO»:

Jogos em que um ou dois jogadores enfrentam sempre um número superior de atacantes, dos quais aprendem a defender-se mediante um trabalho especifico do pau coordenado com movimentos de pernas adaptados às diferentes situações do combate. Aqui estão incluídos o «JOGO DE DOIS EM FRENTE» (um jogador enfrenta dois adversários), «O JOGO DE TRÊS EM FRENTE» (um jogador enfrenta três adversários),«O JOGO DO MEIO OU DA RODA» (um ou dois jogadores enfrentam um grande número de adversários. No caso de serem dois jogadores contra vários, usa-se uma técnica chamada «costas contra costas»).

Também incluído nestes «jogos de conjunto» há o treino individual que é feito através de vários conjuntos de formas de combate em que o jogador simula um combate imaginário contra vários adversários que segundo estas diferentes «formas» estarão colocados em diversos ângulos de ataque. Aqui estão incluídos os chamados «JOGOS DE CRUZ», «JOGO DOS VARRlMENTOS», «JOGOS DE QUADRADO», etc.

COMPETIÇÃO:

A competição incide unicamente sobre o «CONTRA JOGO» que como já foi referido é aquele em que se opõem apenas dois adversários jogando o chamado «JOGO LIVRE» no qual ambos podem empregar todo os recursos técnicos que possuem, sendo no entanto obrigatório controlar as pancadas.

A competição é feita numa circunferência com 3 metros de raio riscada no chão e será declarado vencido o jogador que precisar pisar fora desta, uma ou mais vezes.

Será desclassificado o jogador que não controlar as pancadas, ou ainda aquele que fazendo defesas imperfeitas, procurar atacar sem atender às boas regras da dita defesa. Este tipo de competição está já desatualizado e brevemente (em Outubro ou Novembro próximos) Será substituído por outro tipo de competição mais real mas sem qualquer perigo, uma vez que esta será feita com proteções apropriadas. As regras desta nova competição serão divulgadas oportunamente.

MATERIAL UTILIZADO:

Paus direitos e lisos de madeira de «Lodon» (CELTIS AUSTRALIS LINEU), que são paus típicos ou qualquer outra madeira que não seja excessivamente pesada, mas resistente, e que seja suficientemente flexível (não de mais) e macia (não deve transmitir vibrações das pancadas às mãos de quem as segura), como por ex.: CASTANHEIRO, CARVALHO,FREIXO, MARMELEIRO, etc…

Para jogadores adultos do sexo masculino, os Paus (ou varas) devem medir 1,60m e pesar cerca de 600g. Se os jogadores forem também adultos mas do sexo feminino, a medida dos paus manter-se-á sensivelmente na mesma, mas o peso não deverá exceder as 400g. Para jovens e crianças, tanto o peso como a medida deverão ser proporcionais à idade e ajtura do jogador. Para a generalidade dos casos, todos os paus para este jogo deverão ser ligeiramente mais grossos numa das extremidades (a que bate) do que na outra (onde se pega).

LOCAL:

Qualquer local plano com uma área mínima de seis metros por oito (ginásios, campos de ténis, campos relvados, terra batida, areia da praia, etc.), sendo muito agradável jogar ao ar livre.

PARTICIPANTES:

Todas as idades, ambos os sexos. Para a competição é necessário também a participação mínima de um Juiz que normalmente é um mestre ou um instrutor escolhido também pelos mestres.

Continuação>>>

II Torneio Regional da Zona Sul -Jogo do pau Português – 1987