Jogo do pau no Sarau do Ginásio Clube Português em 1968

gcp_jogodopau_large

https://arquivos.rtp.pt/conteudos/sarau-no-ginasio-clube-portugues

Anúncios

José Hermano Saraiva – Justiça de Fafe

JoséHermanoSaraiva

LINK: A Justiça de Fafe aos 24:10

A justiça de Fafe explicada por José Hermano Saraiva – 2002

José Hermano Saraiva, analisa a estátua da Justiça de Fafe, e descreve o que para ele é um erro naquela escultura, que representa um paisano a atacar um homem bem vestido, simbolizando um trabalhador a bater no patrão, e explica que a justiça de Fafe nada tem a ver com isso, mas sim e na minha opinião também, com o facto de naquela região, o policiamento só ter chegado muito tarde, e a justiça de Fafe era na verdade, a justiça particular, que os indivíduos tinham que fazer pelas próprias mãos.

Manuel Fradinho

Para marcar a disponibilização dos arquivos da RTP deixo aqui o programa “Um Dia Com… Manuel Fradinho”

O Dr. Manuel Fradinho como podemos ver, era jogador de pau, e escreveu um artigo sobre a arte intitulado “Reflexões sobre o jogo do pau – Contributo para a sua análise”.

https://arquivos.rtp.pt/conteudos/um-dia-com-manuel-fradinho
No link acima podemos ver Manuel Fradinho no programa de 1973, a jogar aos 1:30 e em várias ocasiões ao longo do vídeo.

Jogo do pau em Cabeceiras de Basto – 1975 – Mestre António Portela

Cabeceiras de Basto em 1975 – O Povo e a Música – RTP

Entrevistadora – Sr. Portela, o Sr. é um mestre do jogo do pau, eu queria que nos falasse um pouco da sua vida como jogador de pau e daquilo que poderão ainda fazer por aqueles que ainda não conhecem e poderão vir a conhecer e a conservar este jogo.

M. Portela – Eu comecei a jogar ao pau tinha 14 anos, depois fui passando, (..) ao meu pai, com o Calado com o Mendes. eu fugi ali e fomos jogar. Depois fomos para Braga. Aos 16 anos fui para a tropa, voluntário, e depois, também tinha lá o jogo do pau e eu ia sempre assistir ao jogo do pau deles, depois vim de lá e continuei a jogar, Corri tudo por ai a baixo, fui a Lisboa uma 3 vezes, joguei no Ateneu Comercial, joguei no Barreiro, e tenho um livro onde veio a minha figura e gostei muito. Os rapazes do Barreiro e do Ateneu Comercial vieram cá e eu não aceitei o convite que me fizeram, porque as consequências da vida não o permitiram. Eu continuo sempre a ser um adepto do jogo do pau, e estou velho, mas sempre pronto para aquilo que se puder fazer sobre o jogo do pau.

Entrevistadora – Portanto poderá ensinar aos novos o jogo do pau.

M. Portela – Ensino aquilo que tiver nas minhas possibilidades, estou sempre pronto e com riscos até da minha vida da saúde e de tudo, continuo e gosto disto!

Jogo do Pau do Espinheiro

Resiste na extinta freguesia do Espinheiro, concelho de Alcanena, uma arte marcial de cariz popular chamada Jogo do Pau. Segundo os seus praticantes, o Espinheiro é a única localidade do Médio de Tejo, e em geral da região centro, onde ainda se mantém esta modalidade. Nascida na charneca, nos tempos em que os jovens se entretinham com pequenas disputas para passar o tempo. A arte do Jogo do Pau tem sido preservada pela Casa do Povo do Espinheiro, com cerca de uma dúzia de praticantes, e pretende agora abrir em setembro uma escola, por forma a passar esta tradição aos mais novos.

Demonstração G.C.P. PORTIMÃO- 1998

FESTIVAL NACIONAL DE ESCOLAS DE JOGO DO PAU – PORTIMÃO- 1998
GINÁSIO CLUBE PORTUGUÊS

MESTRE NUNO RUSSO + MESTRE JOSÉ SARAMAGO + MESTER NUNO MOTA + José Augusto + Nuno Pinto + Ricardo Machado + Pedro Pinto + André Fernandes + Hugo Paz + Fernando Dias + Manuel Alves + Carlos Fernandes + Jorge Saramago — at PORTIMÃO.

video em: facebook.com/assalgarvia.jogopauportugues
0:00 – Formas de combate em inferioridade numérica.
0:30 – Demonstração Técnica.
3:40 – Jogo livre entre mestre Nuno Russo e Nuno Mota.
4:35 – Séries.
6:05 – Guardas na Cadeira.
6:30 – 1 contra 3.

Grupo de Jogo do Pau de Bucos, final dos anos 60

Video do Grupo de Jogo do Pau de Bucos, no final dos anos 60.

Primeira metade do vídeo com paisagens da região, comentário sobre o jogo do pau, demonstração de várias situações, moinho, jogo do meio, jogo contra 2, contra jogo, seguido de treino dum grupo de juvenis.

EN: Jogo do pau video from the 60s with diverse forms of practice, one on one freeplay and multiple opponents. Includes a kids class. (action starts around the middle of the video)

https://www.facebook.com/1681846555371302/videos/1689976627891628/

“Bucos, terra já bastante antiga, desde sempre teve jogo do pau. Desde os rapazes que andam com os rebanhos na serra, até toda a gente que anda com os seus gados, todos desde rapazes começam a jogar ao pau. Isso vem desde os nossos avôs, os nossos antepassados, esta série de coisas que realmente através de todos os tempos tem continuado, e continuará, porque não se deixa esquecer, dos velhos para os novos, e os novos continuam a ensinar aos filhos deles as mesmas coisas. É tradição da terra, que manteve isto em toda a região de Cabeceiras de Basto e Fafe, porque realmente, em Fafe, na antiguidade, existia a Justiça de Fafe, em que realmente era o pau que mandava. Hoje, como as armas de fogo acabaram com o jogo do pau, isto manteve-se por uma questão de curiosidade, porque por si, já não tem valor, varrer feiras, nem bater em ninguém, nem fazer mal nenhum a alguém. É um desporto, um desporto que na aldeia que não tem outros jogos, se mantêm, e continua a manter, como digo. talvez por bastante tempo.
Hoje, porque muita gente tem pedido, criou-se um grupo de juvenis de jogo do pau, através do senhor Hernesto dos Santos, que tem tido o cuidado de os ensinar, tem um grupozito a formar-se, que vai existir daqui a 30 ou 40 anos, porque é tudo gente jovem. (…)”